quarta-feira, 24 de março de 2010

Copa do Mundo...e aí?

2010!



Novo ano, nova década! Sempre é aquele mesmo blá blá blá. Felicidades, paz e amor e como sempre, olhar para o que passou, tentar levar algo de positivo e aprender com os erros. Beleza, agora é ver o que o ano de 2010 oferece para nós, brazucas:



- Eleições

- Copa do Mundo

- BBB

- Centenário do Corinthians!...Argh! (Parcialidade Felipe, calma!)

- Copa do Mundo

- Eliminação do Corinthians na Libertadores! (PARCIALIDADE, PÔ!)

- Copa do Mundo

- Julgamento dos Nardoni

- COPA DO MUNDO, ô jumento!



Beleza pura, então 2010 chegou e com ele veio um monte de coisa! Uma delas é a 19° edição da Copa do Mundo, principal torneio de futebol entre seleções. A competição entrará para a história ao ser realizada pela primeira vez em solo africano, sediada pela África do Sul. Atual campeã, a seleção da Itália buscará a dobradinha para alcançar a seleção brasileira em número de títulos conquistados (5).



Deixando um pouco o torneio de lado, vamos para o fator AFINIDADE, afinal, não são todos os mais de 186,5 milhões de brasileiros que gostam de futebol, e logo não deverão dar atenção para a Copa, certo? Vamos por partes, como diria Jack:



Meu pai não gosta de futebol. Fato. Tanto que a única vez que ele me levou para assistir uma partida de futebol foi quando eu já estava ‘grandinho’ (leia o post do blog a seguir sobre traumas na infância e entenderão as aspas: http://juntoemixturado.wordpress.com/) o suficiente para ir sozinho, mas esse é um papo para outro post, rs.



Voltando, meu velho nunca foi fã de soccer, mas não o condeno por isso. A única situação que ele, um cara centrado no vôlei, no hand, no basquete e em caminhadas, olha com emoção para uma partida de futebol é para as disputadas pela seleção brasileira na Copa do Mundo. E não é brincadeira, o cara fica louco vendo o Brasil jogar! Tanto que ele inclusive costuma cornetar o rendimento da seleção amarelinha! É mole?



Mas o que leva uma pessoa que não tá nem aí pro futebol a se interessar tanto pelo esporte de uma hora para a outra? É algo isolado? O fato do torneio acontecer a cada quatro anos motiva algo assim? Existem outros casos como esse por aí? Espero bons comentários sobre isso!



Valeu!

11 comentários:

Anônimo disse...

Nunca mais chame o futebol de soccer. NUNCA. Só existe um futebol no mundo, lembre-se disso. A versão norte americana é apenas uma tentativa de inserir a grande população morbidamente GORDA que eles têm em algum tipo de competição.

24 de março de 2010 14:54
Luiz Felipe Leite disse...

Só pra esclarecer, apenas usei o termo "soccer" como um sinônimo. Comentando o que você escreveu, anônimo, é uma realidade pra eles. Assim como para a minoria branca na África do Sul, para a maioria dos estado-unidenses, o "soccer" é um esporte de terceiro escalão, atrás do basquete, do football (futebol americano), do baseball and others, rs.

24 de março de 2010 15:10
Antonio Siqueira disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Antonio Siqueira disse...

Excelente post! A pergunta deixada, então... Muitos se perguntam a mesma coisa, pois até os mais xiítas, os mais mulás, os dalais e outros, seres não mesnos espirituais (chega de "ais"), param o que estão fazendo para assistirem às partidas de uma Copa do Mundo, mesmo que em cronologia quatrienal. A Copa do Mundo é quse que um réquiem à cultura da imensa maioria dos povos da Terra. E cultura antropológica é coisa séria. Mesmo que a seleção da, também imensa maioria, das nações do mundo do esporte não esteja no torneio (que disponibiliza para disputa, 32 vagas para 170 seleções nacionais), existe um fator que atrai a todos nesta competição universal: A SELEÇÃO BRASILEIRA.

Os "véios" que não curtem futebol compensam este trauma numa Copa do Mundo, meu jovem e talentoso escriba.


Antonio Siqueira, que é carioca, vascaíno, gosta de futebol, maracanã, escrever sobre futebol e, com certeza, se terrorista fosse, poria uma bomba de hidrogênio na sede do Flamengo, na Gávea e não avisaria a ninguém.

24 de março de 2010 16:04
Camilla disse...

Antes de falar sobre o seu texto preciso comentar que a última frase do Antonioni me fez chorar de rir:
"Antonio Siqueira, que é carioca, vascaíno, gosta de futebol, maracanã, escrever sobre futebol e, com certeza, se terrorista fosse, poria uma bomba de hifrogênio na sede do Flamengo, na Gávea e não avisaria a ninguém."
Com certeza vai rolar um debate depois do meu comentário, mas tudo bem.
Acho mesmo que brasileiro é hipócrita e aproveita de épocas onde podem aparecer para exaltar a pátria fingida.
Adorei seu texto Fê!
Beijocas

24 de março de 2010 16:37
mariza disse...

e aí que, em época de copa do mundo, o que aflora é o sentimento nacionalista, exagerado, na maioria das vezes. aliás, o brasileiro deveria demonstrar a mesma disposição nacionalista quando é chamado a exercer a cidadania através do voto. em vez disso, berra aos quatro cantos que vai anular voto e passa os próximos quatro anos reclamando dos políticos que não elegeu.
adorei o texto, filho, claro, objetivo e gostoso de ler.
te amo
beijo da mamis.

24 de março de 2010 20:19
Márcio Oliveira disse...

Realmente a Copa do Mundo é uma coisa a parte. Até quem num curte futebol acompanha. Para completamente o país!

24 de março de 2010 22:35
Anny disse...

Existe muitos casos como esse, meu pai é exemplo nato disto. Eu ja sou totalmente ao contrário, não gosto de futebol. muito menos de copa e qualquer coisa relacionada, mas adorei o post. Você escreve muito bem, posso me considerar sua fã. Você sabe expressar, ja disse que admiro isso? Parabéns Felipe! Beeijos.

24 de março de 2010 22:35
Letícia Santos disse...

Acho que o que motiva uma pessoa a se interessar pelo futebol na Copa do Mundo é o patriotismo.

24 de março de 2010 23:31
Iara disse...

Não compare BBB com copa do mundo, por favor. Isso (BBB)é um acontecimento lamentável e não há de ser comemorado. Mas, voltando ao assunto futebol, não sou uma fanática, nem apaixonada por nenhum time em especial, no entanto me animo muito com a copa, pois gosto de futebol sim, mas não vejo motivação no futebol brasileiro para ser fanática por ele, vejo muito mais rivalidades e brigas surgindo, o que me decepciona. No entanto sou uma brasileira de corpo e alma, talves por isso tenha esse sentimento em Copas. Alias, imparcialidade, Fê, que absurdo corinthiano é esse aqui. ;D

25 de março de 2010 20:09
Arte Vital disse...

Eu vou assistir à Copa do Mundo em Valinhos, o Rio vira uma Babilônia em nessa época. Será uma experiência nova, pois se o Brasil for campeão, não preciso sair de armadura para comemorar (quase virei croquette de lagartixa em 2002, no Leblon). O Rio anda incivilizado demais.

Os comentarios acima que mencionam o NACIONALISMO DE CHUTEIRAS, foram precisos. Porém, a minha cidade é o retrato fiel da deterioração social desse país. Eu vou votar esse ano, Marizoca!!! Aquela cuia que o Serra ostenta na cabeça é fenomenal!!!! Boa leitura a todos...

26 de março de 2010 16:21

Postar um comentário